Por Manoely Pessoa

Tessalonicenses 1: 11 nos diz: “Por isso exortai-vos uns aos outros, e edificai-vos uns aos outros, como também o fazeis.” Devemos despertar para o olhar de família que devemos ter para com a nossa igreja. Cuidar um dos outros e nos deixar ser cuidados também.

Em Romanos 12:4-5 está escrito: “Porque assim como em um corpo temos muitos membros, e nem todos os membros têm a mesma operação, assim nós, que somos muitos, somos um só corpo em Cristo, mas individualmente somos membros uns dos outros.”

Cada um de nós somos membros do corpo de cristo, que individualmente exerce cada um a sua função e coletivamente trabalha em prol da obra de Deus, contribuindo cada um para que o outro não pereça e glorificando Deus através das nossas vidas, dons e talentos.

A partir do momento em que concordamos que Jesus é o Senhor e que o Senhor nos fez nascer da morte, nós todos somos irmãos e membros do mesmo corpo, compartilhando da mesma promessa. Isso é maravilhoso, não é mesmo? E o mundo mal, com as suas mais estrondosas ilusões, tenta tirar dos irmãos em Cristo essa oportunidade.

Está na hora de pararmos e refletirmos se nós estamos colocando na posição de família a nossa igreja. Se estamos dispensando amor, cuidado e dando atenção a nossa igreja como deveríamos. Se estamos cuidando dos irmãos necessitados, dando a eles um minuto da nossa atenção, uma tarde da nossa semana, uma palavra de incentivo. Se estamos buscando contribuir nos Ministérios que a nossa igreja disponibiliza. Ou se apenas ocupamos os bancos, em uma noite de domingo “para receber aquilo que o Senhor tem pra mim”. Quando o que Deus quer de nós é basicamente o maior de todos os dons: o amor. O seu primeiro mandamento já nos dá uma pista aberta do que ele quer que nós façamos: “Amar a Deus sobre todas as coisas, AMAR AO PRÓXIMO COMO A SI MESMO”.

Para reflexão.